Sindicato comemora a volta do consumo de bebidas alcóolicas em bares e a volta dos eventos

Mudança beneficia as empresas de gastronomia que há 1 mês não servem bebidas alcóolicas e empreendimentos de eventos parados há diversos meses


imagem da bancada de um bar
Empresas de gastronomia comemoram a mudança

Tem mudança para o setor de gastronomia e eventos de Ponta Grossa a partir da quinta-feira (15). Um novo decreto da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, Nº18.850, traz alterações relacionadas ao consumo de bebidas alcoólicas em restaurantes, bares e similares e o funcionamento de empresas de eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados.


A volta do consumo de bebidas alcóolicas nas empresas faz parte das ações do Sindicato Empresarial de Hotelaria e Gastronomia dos Campos Gerais em prol dos associados, que citou a necessidade da liberação em ofícios enviados à Gestão Municipal. “Apresentamos documentos pedindo que a prefeitura olhasse com bons olhos o setor, pois as empresas seguem todos os protocolos de prevenção à Covid-19 e seria injusto continuar a proibição do consumo local”, comenta o presidente, Daniel Wagner.


Segundo os associados do Sindicato, mesmo podendo atender presencialmente, a proibição do consumo de bebidas alcóolicas nos estabelecimentos mantinha os estabelecimentos vazios.

“Os empresários nos procuravam para relatar que a restrição inviabilizava o atendimento, pois as pessoas procuravam a sua empresa para beber, sair um pouco da rotina, e não poderiam fazer isso”, comenta o presidente, Daniel Wagner.

O empresário Lucas Klas, comemora a mudança. “Sabemos o difícil momento em que se encontramos por conta do aumento do número de casos da Covid-19, mas as empresas precisam continuar honrando suas obrigações”.


Lucas ainda comenta que muitas famílias dependem do setor de alimentação e o impacto gerado pela paralisação das atividades é muito grande. “Nosso setor foi um dos mais afetados, junto com o pessoal de eventos. A gastronomia sempre teve um trabalho voltado a boas práticas de manipulação e atendimento aos clientes, isso sempre ocorreu bem antes da pandemia”, enfatiza.


Para ele, com o novo decreto, fica muito mais fácil o retorno dos clientes. “A bebida faz parte da mesa de um bar (...). Vejo como válido o novo decreto, mas temos que cuidar para que não ocorra um fechamento novamente por estabelecimentos que possam a vir descumprir as regras”.


Entre os protocolos de prevenção à Covid-19 pelas empresas estão o distanciamento entre as mesas, álcool 70% nas mesas, banheiros e nas áreas de manipulação de alimentos, tapete sanitizante, aferição de temperatura, higienização das mesas a cada saída de clientes, entre outros medidas.


Para o secretário de turismo de Ponta Grossa, Paulo Stachowiak, a mudança é importante ao turismo. “Todos que pleitearam esse novo texto do decreto demonstram respeito aos protocolos (...) e isso é importante para o giro da nossa economia da cidade, porque [empresas] tem muitos empregados, que levam dinheiro para sua casa e movimentam outros setores da economia”, comenta.


Ele ainda ressalta sobre a importância de todas as empresas que estão inclusas no decreto façam sua parte e respeitem os protocolos de prevenção para evitar um retrocesso.


Para José Carlos Loureiro Neto, secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional de Ponta Grossa, a mudança no consumo de bebidas alcóolicas é um passo importante. “Conversamos com o Daniel várias vezes e levamos à prefeita o que o giro de um bar, por exemplo, representa na economia da cidade e como a falta do consumo de bebidas estava prejudicando as empresas, visto que afastava as pessoas o que fazia o movimento ser baixo, inviabilizando o funcionamento e gerando prejuízos”.



O secretário comenta que é preciso pensar na saúde financeira da empresa. “Soubemos de empresários que venderam carros para honrar com as dívidas de sua empresa e assim evitar a falência e agora queremos dar um respiro a esse empreendedor, possibilitando que ele tenha dinheiro em caixa”.


Loureiro comenta ainda que a autorização para a venda e consumo de bebidas alcóolicas foi autorizando por haver empresas sérias com todos os protocolos de prevenção à Covid-19. “Neste período de 15 dias a prefeitura vai continuar fiscalizando e vamos notificar empresas que não estejam seguindo o que foi determinado”.


Ele finaliza comentando sobre a necessidade dos empresários e clientes terem consciência sobre as medidas do decreto e os protocolos de prevenção, evitando que em 15 dias as mudanças conquistadas sejam perdidas.


Como fica o consumo de bebidas alcóolicas

Segundo o decreto, fica proibida a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo no período das 20 horas às 6 horas, diariamente, exceto bares, restaurantes e similares que estão autorizados até às 23 horas.

Os bares e restaurantes ficam proibidos de utilizar balcões, bistrôs ou qualquer outro meio de serviço no qual o cliente se mantenha em pé, música ao vivo, bem como permitir o compartilhamento de narguilé e similares.


Como ficam os eventos

Segundo o decreto, é permitido o funcionamento de estabelecimentos destinados a eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados, tais como casas de festas, de eventos ou recepções, bem como parques infantis e temáticos, respeitada a ocupação máxima de 30% do espaço.

É proibida a aglomeração de pessoas, exceto reuniões, eventos, comemorações, assembleias, confraternizações, encontros familiares ou corporativos com ocupação máxima de 30% do espaço.