Sindicato Empresarial de Hotelaria e Gastronomia está auxiliando empresários durante a pandemia


Entre as ações está um termo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho em parceria ao Sindicato Laboral


Desde o início da pandemia de Covid-19, o Sindicato Empresarial de Hotelaria e Gastronomia dos Campos Gerais vem realizando diversas ações para auxiliar as empresas associadas a superaram a crise causada pelo isolamento social e diminuição do consumo.



Entre as conquistas está a assinatura de um termo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho em parceria com o sindicato laboral para preservar os empregos e empresas. Entre os pontos da mudança, estão a possibilidade de suspensão dos contratos dos colaboradores entre 1 a 5 meses e redução da jornada de trabalho em até 25% com diminuição de salário proporcional.


Segundo o hoteleiro Daniel Wagner, presidente do Sindicato, com isso houve um alívio no caixa das empresas, o que evitou maiores prejuízos. “Se não assinássemos esse termo aditivo haveria duas opções em mente, a falência ou demissão dos funcionários e nós não queremos nenhuma das alternativas”.


Diversas empresas se beneficiaram da conquista, como o Bourbon Convention Ponta Grossa que está sem atendimento desde março. Segundo Thiago Vieira, gerente geral da empresa, o acordo conquistado pelo sindicato foi crucial para a manutenção dos empregos. “Primeiramente fizemos [redução de jornada e suspensão de contrato de trabalho] através da MP 936, mas que, infelizmente, foi apenas por dois meses e o acordo com o sindicato nos ajudou grandemente na estratégia e tomada de decisão”.



Para Thiago, o momento é de união de forças: “Trata-se de uma situação sem precedentes, em que precisamos nos unir para superarmos esta crise”, finaliza. Atualmente a empresa conta com mais de 50 colaboradores que estão fazendo cursos ofertados pelo hotel.


Outra empresa que fez uso do termo aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho foi o Vila Coruja Festas, que está se adaptando ao momento já que não pode realizar seus famosos eventos, o que segundo Karol de Saldanha, sócia da empresa, “foi essencial para termos um fôlego para pensar e tomar as melhores decisões com calma”.

Karol de Saldanha é uma das empresárias afetadas pela pandemia

Segundo Karol, a representatividade do Sindicato também é importante principalmente agora: “Acredito que o trabalho por um setor é essencial em qualquer tempo, mas em uma pandemia é essencial para ter voz junto ao governo e instituições financeiras, por exemplo”, finaliza.


O que mudou com o termo aditivo:

· Postergação do início do pagamento das diferenças salariais para o período após o fim da pandemia

· Possibilidade de suspensão dos contratos de trabalho por 1 a 5 meses

· Possibilidade de redução da jornada de trabalho em até 25% com redução de salário proporcional, sempre respeitando o valor/hora do piso salarial

· Concessão de férias antecipadas

· Concessão de licença remunerada para aqueles que ainda não têm férias vencidas

· Utilização de banco de horas com maior flexibilidade

· Uso do teletrabalho

© 2020 Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares dos Campos Gerais

contato@sehg.com.br | (42) 3224-2510

Avenida Visconde de Taunay, 1050 - Ronda, Ponta Grossa - PR (anexo ao Sindilojas)

Nos siga nas redes sociais

  • Instagram
  • White Facebook Icon

Desenvolvimento e conteúdo: Yukê Comunicação